5 dicas para facilitar a escolha do berço do bebê que vai chegar

Postado em 17/01/2018

5 dicas para facilitar a escolha do berço do bebê que vai chegar

Vamos comprar o berço do bebê hoje? Se você disser ou ouvir essa frase do seu parceiro, se prepare, pois esta tarefa não é fácil. Na escolha do bercinho existem vários aspectos que devem ser considerados, e é exatamente sobre eles que se trata este texto. Acompanhe e tire suas dúvidas com as dicas abaixo:

1. Certificado de qualidade do berço

Começamos por este item porque se o berço não tiver certificado que garanta a segurança do móvel, nem vale a pena checar os demais.

Atualmente, os berços infantis são importados e fabricados atendendo aos requisitos aprovados pelo INMETRO. O selo de qualidade e o manual de instalação com instruções claras de montagem são obrigatórios.

2. A escolha do modelo

Tamanho

A medida do berço pode seguir o padrão americano (130cm por 70cm), ou o nacional (130cm por 60cm), mas lembre-se de que acessórios e grades podem aumentar o tamanho do bercinho. Também é possível encomendar um berço sob medida, que funciona para os quartos muitos pequenos ou de gêmeos, que precisam de um berço para cada um.

Complementos

Acessórios acoplados como trocador, cômoda, gaveteiro, guarda-roupa, etc. podem ser úteis e interessantes. Mas, lembre-se de que eles aumentam o tamanho do berço, então não se esqueça de saber a medida exata da parede onde este móvel será colocado.

Versatilidade

Há ainda os que viram mini cama e os desmontáveis (úteis para viagens). Apesar de práticos, eles não costumam ser confortáveis. Os modelos mais básicos são mais funcionais. Para essa escolha, opte por um berço leve, fácil de montar e desmontar, compacto e muito seguro.

Preste atenção na estrutura do berço desmontável, que deve ficar firme quando montado, oferecendo ainda mais segurança ao bebê.

Há berços que se transformam, inclusive, em sacolas que cabem no porta-malas. Apesar de muito práticos, o ideal é que esse tipo de berço seja usado apenas em viagens - ou seja, que ele seja um segundo bercinho. Isso porque eles não são tão seguros e confortáveis quanto um berço tradicional.

Alguns berços possuem sistema anti-refluxo - para evitar a regurgitação -, grade removível e diferentes níveis de estrado, um para cada idade do bebê.

3. Material e cor do berço

Tais quesitos influenciam na decoração do quartinho. A melhor opção é escolher berços brancos ou com grades coloridas, facilitando na hora da combinação com outros itens do quartinho.

Berços de madeira e que não receberam pintura costumam ser exclusivos (nenhuma madeira é igual à outra) e casam perfeitamente com decorações que remetem ao campo.

Comprando berços e demais móveis em tons neutros, as cores e os desenhos com temas infantis podem estar em tapetes, cortinas e adesivos para parede, garantindo distração e conforto para o bebê.

Quanto ao material, opte pelo que deixe o berço do bebê menos pesado e sem parafusos aparentes. As grades devem ser de material de boa qualidade, evitando que se soltem com facilidade. E não se esqueça de verificar se elas não são muito separadas entre si, para que a criança não fique com a cabeça ou as perninhas presas entre as grades.

4. Quartos completos

Para quem deseja facilidade e comodidade e não tem tempo de pesquisar muitas opções, uma opção é comprar todos os móveis e itens grandes de decoração em um mesmo local, inclusive em lojas online.

A melhor sugestão nesse ponto é comprar a mobília completa, com berço que vira cama, pois mais tarde se transformará de quarto de bebê para quarto infantil.

5. Os outros móveis

Ao comprar o berço, leve em consideração os outros móveis necessários para o quarto do bebê, como a cômoda - que também poderá ser o trocador! - com várias gavetas e a poltrona de amamentação. Se tiver espaço invista em guarda-roupa, para acomodar fraldas, mantas, entre outros acessórios.

Com o berço montado evite deixar muitos objetos dentro dele, como almofadas, bichos de pelúcia e brinquedinhos e muitas mantas, pois podem oferecer riscos à saúde do bebê.

 

 

Outras Notícias

 

A importância da soneca para as crianças
Postado em 21/02/2018

Assim que nasce, a rotina do seu filho se resume a mamar, dormir e brincar. Com o passar dos primeiros meses, ele fica mais tempo acordado até que, por volta dos 3 meses, as sonecas passam a acontecer na parte da manhã e da tarde. Você sabe bem que uma boa noite de sono &eacut...
leia mais »

Como usar a tecnologia a favor da educação infantil
Postado em 14/02/2018

A tecnologia surgiu para facilitar a vida das pessoas. O trabalho fica mais ágil, as transações financeiras mais fáceis e até para se comunicar com parentes distantes ficou bem mais cômodo. Porém, os pais precisam estar alertas em relaç&atild...
leia mais »

Um bom começo
Postado em 07/02/2018

Bebês não têm autonomia e precisam de cuidados constantes, certo? Errado. Essa visão de que a criança de 0 a 2 anos é um ser passivo, ainda não preparado para a aprendizagem, é coisa do passado, como explica a prof...
leia mais »